Este espaço foi pensado para divulgar e discutir a Cidade de Ipu/CE de uma forma bem espontânea, através de crônicas, causos, versos, além de opiniões e comentários diversos, tanto do autor, quanto dos nossos visitantes. O blog IPU EM CRÔNICAS E VERSOS, embora com muita humildade, busca também promover as peculiaridades do Nordeste através do cordel, uma das expressões mais originais de nossa cultura. Sejam todos bem-vindos! (Ricardo Aragão)


17 de setembro de 2012

AQUI SE FAZ... AQUI SE PAGA!

..
NÃO HÁ JUSTIÇA MAIS CERTA!






  
Nossa terra tão querida
Tem andado envergonhada,
Triste, feia, abandonada,
Mancando e muito ferida.
Terra mal defendida.
Leiloada e sem oferta.
Assombrada e em alerta.
Mas não é luz que se apaga.
Aqui se faz. Aqui se paga!
Não há justiça mais certa!

Houve dia de esperança
Num certo tempo passado.
Se acreditava um bocado
Que o bom tempo se alcança,
Com progresso e importância.
O coração chega aperta!
Pensando: agora se acerta!
Mas essa verdade naufraga...
Aqui se faz. Aqui se paga!
Não há justiça mais certa!

Quem gosta de seu lugar,
Jamais o deixa esquecido,
Capenga, desvanecido.
Nunca deve relaxar.
E por esse torrão lutar,
Com a paixão que desperta,
Dessa gente bem esperta.
E essa verdade propaga.
Aqui se faz. Aqui se paga!
Não há justiça mais certa!

Há muito que se falar
E nem precisa esconder.
Basta só virar pra ver
E começar a reparar,
Pra logo se desejar
Nossa cidade liberta
Da nuvem que a encoberta,
Pavimentando tal fraga.
Aqui se faz. Aqui se paga!
Não há justiça mais certa!




Ricardo Aragão
Ipu/CE, 17.09.12










Fonte da imagem:






.



29 de setembro de 2011

PRETO


 




.


Preto é a cor da noite e dos cantores.
Remete à magia e ao encanto.
Enfeita todas as demais cores.
Tem o preto o tom dos grandes amores!
O resto, as demais cores, que sofram em pranto.

É...

Preto é mistério, é segredo. Cor danada!
Reduz todo o brilho de outras tinturas.
E serve de pano pra noite estrelada.
Tem ele o dom de tingir a madrugada!
O preto se destaca em qualquer pintura.




Ricardo Aragão
Ipu(CE), Set/2011





.

13 de abril de 2011

FORTALEZA


.
 



Minha querida terra do sol,
Fortaleza de Zé de Alencar.
Cidade que me viu nascer,
Ninguém há de te maltratar.
Quero sempre te ver bela,
Não apenas aos olhos dela,
Mas por quem te observar.

285 anos. Linda história!
Merece ser bem cuidada.
Hoje é teu aniversário,
Fortaleza abençoada.
Agradável e bom lugar,
Vivas sempre a brilhar
E sejas por Deus guardada!



Ricardo Aragão
Ipu(CE),Abril/11







Fonte da imagem:







.

6 de abril de 2011

POVO DE CULTURA

.

JÉSSICA XIMENES
Outra Promessa nos versos!








APRESENTAÇÃO


 
Por estes versos caboclos.
Rústicos, sem rumo
E sem métrica
Venho agora apresentar.
A jovem Jéssica Ximenes.
Poetisa do lugar.
De olhar sereno e forte
Figura doce, sem par.
Do Ipu e sua gente.
Vem com seus versos falar.
Da cultura de um povo
Suas glórias suscitar.
Filha de pais Ipuenses.
Minha aFILHAda também.
Estudante universitária
Mais tarde vai se formar.
Juntamente com a Mariana
De sobrenome Aragão
Como novas postulantes
Ao cargo de poetisas
Da mais nova geração
De uma terra fértil e doce
Rica em cultura e saber.
Traz a coragem nas veias
Como Delmiro Gouveia.
Gosto pela poesia,
Trazida do coração
Seguindo as pegadas firmes
De Ricardo e Dalinha Aragão.
E ainda fazendo um elo
Com o mestre Chico Melo



Pedro Fortuna
(padrinho)




Feita a poética apresentação do eminente ipuense (e orgulhoso padrinho) Pedro Fortuna, vamos aos belos versos da promissora poetisa Jéssica Ximenes!





POVO DE CULTURA


Vejam só que ousadia
Vou tomar este espaço
E tentar falar com franquia
Sobre um povo inteligente
Sábio e de grande simpatia

Pense num povo de Cultura
No Ipu é o que se ver
Tem a AFAI, tem a AILCA,
Tem até blog pra ler
Ficar por dentro da história,
Aumentar o Saber
Desse povo tão guerreiro
Que é bonito de se ver

Tem o blog “Ipu em crônicas”
Feito pelo Ricardo Aragão
Lá ele fala sobre tudo
Mas com muita educação
Resgatando a essência da cidade
Com uma grande perfeição

Tem também o blog do Chico Melo
Professor capacitado
O homem é tão inteligente
Que a gente fica até assustado
Conhece o Ipu como a palma das mãos
O que nos dar um gosto danado

Dentre esses, tem outros
Que não ficam para trás
Se eu for falar de todos
Vou escrever demais
Eu já disse e digo de novo
O povo é muito capaz

Vou encerrando minha prosa
E convido vocês para conhecer
Essa cidade que e tão bela
De Cultura e de Saber
Onde o povo se orgulha
De aqui poder viver



Jessica Ximenes
Março/2011


.

4 de abril de 2011

ELEIÇÕES

.

Com grande satisfação, abrimos este modesto espaço para destacar um cidadão de Crateús e sua arte. Edmilson Providência nos brinda com seu cordel "Eleições" e com uma inovadora ideia de preservação da Cultura Popular, sobretudo o cordel. Veja abaixo, os versos digitalizados do poeta Edmilson Providência e uma pequena amostra do projeto "Pão e Poesia". Deleite-se!















PÃO E POESIA


Um projeto muito interessante desenvolvido em Crateús pelo poeta Diowani Mendonça, com participação do poeta Edmilson Lopes, o "Edmilson Providência", é o "Pão e Poesia", uma ideia simples e original mas muitíssimo importante para a preservação da Cultura Popular. 

Trata-se da confecção de sacos de pão (daqueles tradicionais, em "papel de embrulho") contendo versos de poetas da cidade. Uma ideia simplesmente fantástica!

Parabéns aos idealizadores e aos poetas que têm seus versos nas mãos dos cidadãos de Crateús logo cedinho, no café da manhã!







Autor:

 
Edmilson Providência



Edmilson Lopes, cujo nome artístico é Edmilson Providência, é Acadêmico Correspondente da Academia Ipuense de Letras, Ciências e Artes - AILCA. Além de cordelista, Edmilson é também músico e carnavalesco.





Ricardo Aragão
Ipu, Abril/2011



.