Este espaço foi pensado para divulgar e discutir a Cidade de Ipu/CE de uma forma bem espontânea, através de crônicas, causos, versos, além de opiniões e comentários diversos, tanto do autor, quanto dos nossos visitantes. O blog IPU EM CRÔNICAS E VERSOS, embora com muita humildade, busca também promover as peculiaridades do Nordeste através do cordel, uma das expressões mais originais de nossa cultura. Sejam todos bem-vindos! (Ricardo Aragão)


18 de março de 2009

DALINHA NA AFAI

.






A Associação dos Filhos e Amigos do Ipu – AFAI, teve uma importante adesão recentemente, pois recebeu a filiação da escritora, poetisa e cordelista ipueirense, Maria de Lourdes Aragão Catunda, nossa amiga Dalinha Catunda.

Dalinha é exímia escritora de versos e profunda defensora da cultura nordestina, demonstrando sempre muito amor e apreço por sua terra, Ipueiras, bem como pelas circunvizinhanças. É o caso de Ipu, a Terra de Iracema, de José de Alencar e da Bica do Ipu, distante apenas 25 km da cidade de Ipueiras, terra da poetisa Dalinha Catunda. Aliás, Dalinha, que mora no Rio de Janeiro, sempre que vai à sua terra natal, dá uma esticadazinha até o Ipu para tomar um refrescante banho na Bica.

Portanto, Dalinha também é do Ipu, senão de nascença, mas uma legítima amiga de nossa terra, onde tem diversos parentes, dentre os quais, este seu criado, Ricardo Aragão, que, a partir de contatos por e-mail com Dalinha Catunda, despertou sua verve poética, motivo pelo qual, adotou Dalinha como sua madrinha de cordel, com muitíssimo orgulho.

Dalinha, ao agradecer as boas vindas dos novos companheiros “afaienses”, como carinhosamente chamamos os filiados da AFAI, o fez ao seu estilo, ou seja, em versos. Belos versos que postou no Livro de Visitas do site da associação (www.ipu-ce.com). Confira-os:



AOS AFAIENSES

Sou filha de Ipueiras,
Sem duvidas cearense.
Agora também sou
Uma cidadã afaiense.
Ipu minha vizinha cidade
Deu-me esta felicidade
Que aceitei naturalmente.

Agradeço as boas vindas
Ao senhor JP mourão.
Eu também fiquei contente
Com a minha inserção.
Confesso fiquei radiante,
De poder seguir adiante
Junto a esta associação.

Gostaria de agradecer,
O meu amigo Ricardo.
Que dentro do cordel
Também dá o seu recado,
E pra completar a alegria
Somos da mesma família
Aragão deste condado.

Até já me sinto em casa,
Podem ir aí anotando,
Pois tenho Airton Soares,
E o Chico Parnaibano
Amigos que tenho respeito
E do lado esquerdo do peito,
Os dois estou hospedando.

A todos muito obrigada,
Muito obrigada ao Boris.
Reencontrar a família
Deixou-me muito feliz.
Estou, sim, nesta jornada,
E esta nova caminhada
Com muito gosto eu quis.


(Dalinha Catunda, mar/09)



Bem, para não fazer feio perante minha madrinha Dalinha, procurei ratificar as boas vindas à poetisa, demonstrando também minha satisfação em tê-la trazido à AFAI, o que fiz por meio de um simples convite que Dalinha, atenciosamente e para minha alegria, atendeu.

Tal foi meu contentamento, que inspiração não foi problema, resultando em quatro modestas estrofes em homenagem à chegada da Dalinha à Associação dos Filhos e Amigos do Ipu, porém repletas de muito carinho.

Eis os humildes versinhos de boas vindas à amiga Dalinha Catunda:



SEJA BEM-VINDA, DALINHA!

Mas que grande alegria
Senti aqui ao entrar,
Neste Livro de Visitas
E de longe avistar,
As estrofes da poetiza,
Que com graça enfatiza
Sua alegria ao chegar!

Nascida na Ipueiras,
Cidade, nossa vizinha.
Maria de Lourdes Catunda,
Conhecida por Dalinha,
Pessoa do meu coração,
Que também é Aragão
E do cordel, minha madrinha!

Seja bem-vinda, Dalinha!
A AFAI é sua também.
Sendo a nova filiada
Desta associação de bem,
Você muito enriquece
E à AFAI só fortalece,
Trazendo o que você tem.

O que tem, eu já explico
E devo a todos mostrar:
Muito mais que seu talento,
A AFAI há de ganhar
Uma mulher guerreira,
E nas lutas, uma parceira.
Eu posso até apostar!

(Ricardo Aragão, mar/09)


A ilustração desta matéria é uma alusão à capa de um cordel que escrevemos juntos, eu e Dalinha, expressando nossa indignação e repúdio à abominável prática de compra e venda de votos em tempos de eleição, cujo título é “UNIÃO DE VERSOS – Farinha do Mesmo Saco”. A arte da capa é de nosso companheiro e amigo Chico Parnaibano, ipuense que reside em Recife/PE e que também faz parte da AFAI. Portanto, estamos todos em casa!

Os versos acima também poderão ser vistos no Cantinho da Dalinha, o blog de nossa cordelista, cujo endereço é: http://www.cantinhodadalinha.blogspot.com/



Cordialmente,

Ricardo Aragão
18.03.2009

.